Através da Mandala é possível visualizar espaços de interseção entre a cultura local e o currículo escolar pois várias relações podem ser desenvolvidas entre ambas. Desta forma, a diversidade cultural funcionará como ferramenta de auxílio à construção de estratégias pedagógicas para educação integral, promovendo condições de troca entre saberes diferenciados. É importante tornar a Educação um laboratório de experiências culturais, sociais e históricas em que a realidade e o conhecimento adquiram sucessivamente novas formas

A Mandala de relações de saberes foi criada para demonstrar que os saberes comunitários e os escolares possuem estruturas comuns de investigação embora com metodologias e formulações diferenciadas.

Os conhecimentos são socialmente construídos – isto é, são resultados de práticas que mobilizam recursos intelectuais de diferentes tipos, vinculados a contextos e situações específicas. O trabalho do professor é buscar relacioná-los.

As relações entre os saberes apresentados nesta Mandala, quer mostrar que não existe entre escolas e comunidades uma relação assimétrica: doador (escola) x recipiente (comunidade); conhecimento (escola) x ignorância (comunidade); ensinar / aprender; pensar / agir; recomendar / seguir; desenhar / implementar.